A generosidade nada retém

generosidade

Quem oferta movido pelo amor-próprio sempre retém algo, mas quem ama verdadeiramente é generoso; dá sem avaliar os custos e ainda acha que deu pouco


Pr. Cleber Montes Moreira

“Então José, cognominado pelos apóstolos Barnabé… possuindo uma herdade, vendeu-a, e trouxe o preço, e o depositou aos pés dos apóstolos” (Atos 4:36,37)

A igreja em Atos nos dá um belo exemplo do que é a generosidade. O texto bíblico nos faz perceber que a atitude daqueles irmãos era o motivo pelo qual não havia entre eles gente necessitada: “Não havia, pois, entre eles necessitado algum; porque todos os que possuíam herdades ou casas, vendendo-as, traziam o preço do que fora vendido, e o depositavam aos pés dos apóstolos. E repartia-se a cada um, segundo a necessidade que cada um tinha” (Atos 4:34,35). Dentre irmãos tão generosos, um mereceu menção honrosa por parte do escritor bíblico: “Então José, cognominado pelos apóstolos Barnabé (que, traduzido, é Filho da consolação), levita, natural de Chipre, possuindo uma herdade, vendeu-a, e trouxe o preço, e o depositou aos pés dos apóstolos” (Atos 4:36,37). Lucas também registra que “um certo homem chamado Ananias, com Safira, sua mulher, vendeu uma propriedade, e reteve parte do preço, sabendo-o também sua mulher; e, levando uma parte, a depositou aos pés dos apóstolos” (Atos 5:1,2).

Certa ocasião, durante um culto missionário, alguém se levantou perante o auditório, foi à frente e preencheu, à vista de todos, um cheque com valor elevado e o entregou como oferta. Entretanto, poucos dias depois aquele cheque foi devolvido pelo banco: estava sem fundos. A “oferta” foi entregue para promoção pessoal — aquele gesto não foi motivado por amor aos perdidos; aquele coração não ardia por missões, mas por glória pessoal. Outros, porém, não tendo muito, de coração ofertam generosamente porque, antes de tudo quanto entregam, entregaram a si mesmos. Uns são como Barnabé, outros como Ananias e Safira; uns ofertam porque amam a Deus e ao próximo, outros porque amam a si mesmos, e Deus a todos conhece.

Quem oferta movido pelo amor-próprio sempre retém algo, mas quem ama verdadeiramente é generoso; dá sem avaliar os custos e ainda acha que deu pouco. Pense nisso!

A generosidade nada retém
Rolar para o topo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com