Minha paisagem favorita

itaperuna

Estamos indo para casa. Não sabemos quando chegaremos, mas a paisagem que pela fé avistamos nos alegra e anima sobremaneira

 

“Mas a nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo.” (Filipenses 3:20)

Pr. Cleber Montes Moreira

Durante alguns anos a minha paisagem favorita era uma reta na BR 356, próximo ao Posto Caiçara, na chegada de Itaperuna — aquele lugar mexia com minhas emoções, me causava uma alegria incomum, era como se minhas “baterias” fossem recarregadas de modo que nem o cansaço da viagem longa podia me abater. Não importava o horário da chegada, se pela manhã, a tarde ou a noite, o prazer era intenso. Residia longe, não podia viajar com frequência, mas a ligação com minha terra natal era notória; todos me ouviam falar com orgulho da cidade querida. Eu tinha a esperança de um dia poder voltar, e isso aconteceu.

O mundo é para o cristão um lugar estranho. Não é sem motivo que somos chamados “peregrinos”. Nós não nos adaptamos à cultura secular, não nos apegamos às coisas temporais, não vivemos segundo os valores vigentes na sociedade, não nos adaptamos, não colocamos nossa esperança aqui… É que este não é o nosso lugar, “porque não temos aqui cidade permanente, mas buscamos a futura” (Hebreus 13:14), “a nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador”.

É a convicção de que estamos indo para o lar eterno que nos motiva a cada dia. Esta terra é para nós um lugar inóspito, porém, pela esperança que temos, não desfalecemos. Certamente que podemos dizer como Paulo: “Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados. Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos…” (2 Coríntios 4:8,9). Apesar de toda a força contrária, de todo o sofrimento aqui, prosseguimos “para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus”, na certeza de que Ele “transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o seu corpo glorioso, segundo o seu eficaz poder de sujeitar também a si todas as coisas” (vs. 14,21).

Estamos indo rumo ao lar celestial. Não sabemos quando chegaremos, mas a paisagem que avistamos — o que nos revela a Palavra de Deus — nos alegra e anima sobremaneira. Enquanto aqui, falamos com orgulho de nossa Pátria, da qual somos embaixadores, e difundimos seus valores na esperança de que muitos também queiram estar lá.

Minha paisagem favorita
Rolar para o topo