Mais que um recomeço

recomeçar

Recomeços são importantes, eles são uma oportunidade para fazermos coisas certas do modo certo; consertarmos erros, reatarmos relacionamentos, fazermos novos propósitos etc.

 

“Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo” (2 Coríntios 5:17)

Pr. Cleber Montes Moreira

Li uma frase de autoria desconhecida que diz: “Bendito quem inventou o belo truque do calendário, pois o bom da segunda-feira, do dia 1º do mês e de cada ano novo é que nos dão a impressão de que a vida não continua, mas apenas recomeça…”

Recomeços são importantes, eles são uma oportunidade para fazermos coisas certas do modo certo; consertarmos erros, reatarmos relacionamentos, fazermos novos propósitos etc. À mulher adúltera Jesus disse: “Vai-te e não peques mais” (João 8:11) — ali estava a sua oportunidade para um grande recomeço. O filho pródigo, depois de “quebrar a cara” lá fora, ao voltar para a casa do pai foi recebido não como mais um empregado, mas como filho amado, tendo a preciosa oportunidade de recomeçar sua vida (Lucas 15:11-24).

João Batista iniciou seu ministério no deserto da Judeia com esta mensagem: “Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus” (Mateus 3:2). Igualmente, Jesus apareceu na Galileia dizendo “arrependei-vos, e crede no evangelho” (Marcos 1:15), porque Ele veio ao mundo chamar “os pecadores, ao arrependimento” (Lucas 5:32). Aos que ouviram o grande sermão no dia do Pentecostes, Pedro disse: “arrependei-vos”. E, noutra ocasião, “arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do Senhor” (Atos 2:38;3:19).

O perdão divino é uma oportunidade para recomeçarmos uma vida nova, por meio da reconciliação com Ele em Cristo, e esta possibilidade está ao alcance de todos, até mesmo dos piores pecadores. Mesmo aquele malfeitor na cruz, que não tendo oportunidade de descer dali e viver de modo diferente, sem mérito algum, mas pela graça, recebeu do Salvador a oportunidade de uma vida nova e eterna: “Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso” (Lucas 23:43).

Nosso recomeço com Deus acontece quando o Espírito Santo nos convence do pecado e somos “contristados para arrependimento” (2 Coríntios 7:9), condição necessária para o “novo nascimento” (João 3:1-8). É assim que “se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo” (2 Coríntios 5:17).

A oportunidade é oferecida, e o novo está ao alcance de todos os que arrependidos pela fé confessarem a Cristo como Senhor e Salvador de suas vidas (Romanos 10:9). Isso é mais que um recomeço, é como nascer de novo — é nascer como filho de Deus (João 1:12). Você está disposto?

Mais que um recomeço
Rolar para o topo