Desapegar do passado

avançar

Na carreira cristã, para avançar é preciso abandonar tudo que é incompatível com a natureza do cristão; porque o velho homem não pode coabitar com o novo

 

“Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.” (Filipenses 3:13,14 — grifo do autor)

Pr. Cleber Montes Moreira

O que Paulo nos fala sobre sua vida serve também para nós. No seu processo de crescimento espiritual ele não havia atingido o ápice, entretanto nos ensina uma lição sobre como prosseguir rumo à estatura do homem perfeito que é Jesus Cristo (Efésios 4:13): ele não se prendia ao passado — ele havia se “desapegado” de tudo o que poderia atrapalhar o seu relacionamento com Deus e impedi-lo de avançar: a sua velha religião, suas falsas convicções, costumes, modo de vida etc. Certamente que o cristão é alguém que entende que para seguir a Cristo, assim como fez o apóstolo, precisa deixar para trás qualquer coisa que esteja entre ele e o Senhor: vãs tradições, falsa religião, vícios, imoralidades, sentimentos egoístas e práticas pecaminosas.

Aos colossenses Paulo exortou: “Mortificai, pois, os vossos membros, que estão sobre a terra: a fornicação, a impureza, a afeição desordenada, a vil concupiscência, e a avareza, que é idolatria; pelas quais coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência” (Colossenses 3:5,6). E aos Efésios lembrou de que lhes fora anteriormente ensinado: “Que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe pelas concupiscências do engano” (Efésios 4:22).

Abrir mão de certas coisas nem sempre é fácil. Reconhecer que está errado, abandonar convicções, se livrar de vícios, abandonar “pecados de estimação”… mas estas são exigências inegociáveis do evangelho. O filho pródigo abandonou o chiqueiro para voltar para casa, Mateus deixou seu trabalho na alfândega (Mateus 9:9), os discípulos deixaram tudo para seguir o Mestre (Lucas 18:28), e o próprio Senhor nos ensinou: “Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me” (Mateus 16:24).

A mulher de Ló virou uma estátua de sal porque olhou para trás (Gênesis 19:26). Nas Escrituras lemos que “ninguém, que lança mão do arado e olha para trás, é apto para o reino de Deus” (Lucas 9:62). Na carreira cristã, para avançar é preciso abandonar tudo que é incompatível com a natureza do cristão; porque o velho homem não pode coabitar com o novo. Pense nisso!

 

Desapegar do passado
Rolar para o topo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com