Ajustando o foco e reordenando prioridades

ajustando o foco

A ansiedade nos faz desviar o olhar de Deus e ignorar os seus cuidados, bem como limita nossa visão a respeito de nós mesmos e nos impede de enxergar nossas mais urgentes necessidades

 

Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário? […]. Decerto vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas; Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” (Mateus 6:25,32,33)

Pr. Cleber Montes Moreira

Imagine uma casa muito bonita. Você passa na rua, olha e admira sua arquitetura. Trata de uma obra bem-feita, bem-acabada, pintura nova, um belo jardim na frente… Um dia você é convidado a entrar naquela casa e observa que os móveis são velhos e feios, alguns arranhados, quebrados ou sendo comidos por cupins. Também os eletrodomésticos são antigos, com cores desbotadas. As vidraças estão sujas, e numa janela há um vidro quebrado. Pergunto: o imóvel perde seu valor porque os móveis, os eletrodomésticos e as vidraças estão nestas condições? Claro que não! Entretanto, muitos reclamam da vida porque não podem comprar móveis novos, eletrodomésticos de última geração, porque não têm um smartphone moderno, porque não podem trocar de carro, usar roupas de grife, ou mesmo porque não podem ter comida cara em suas mesas, se esquecendo que a vida é uma dádiva de valor inestimável. Imagino que seja isso que Jesus quis nos ensinar ao dizer: “Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?” (Mateus 6:25).

A ansiedade pelas coisas temporais, ainda que muitas delas nos sejam necessárias, nos fazem desviar o olhar de Deus e ignorarmos os seus cuidados, bem como limita nossa visão a respeito de nós mesmos e nos impede de enxergar nossas mais urgentes necessidades. O foco no “pão material” nos desvia do Pão de Deus que “desce do céu e dá vida ao mundo” (João 6:33), de modo que ainda que o corpo esteja bem alimentado e bem-vestido, o espírito está nu e faminto; ainda que acumulemos riquezas neste mundo, se não tivermos o principal seremos miseráveis. É assim que as preocupações exageradas com esta vida nos fazem adoecer; enquanto somos acometidos de ansiedade, as aves do céu, “que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros” têm seu alimento diário, e os “lírios do campo” que “não trabalham nem fiam” se vestem esplendorosamente (vs. 26,28).

O segredo para uma vida equilibrada é ajustar o foco e reordenar nossos valores e prioridades. Consideremos que nosso Pai celestial sabe tudo quando realmente necessitamos, que Ele cuida de nós, que inútil nos “será levantar de madrugada, repousar tarde, comer o pão de dores, pois assim dá ele aos seus amados o sono” (Salmos 127:2), e com esta confiança busquemos “primeiro o reino de Deus, e a sua justiça” (v.33), sabendo que nada nos faltará. Isso é saúde para a mente, para o corpo e para o espírito.

Ajustando o foco e reordenando prioridades
Rolar para o topo
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com